Poder judiciário realiza 7º mutirão carcerário no Paraná

Três internas do sistema penitenciário do Paraná que cumpriam pena em regime semiaberto vão poder terminar a condenação em casa, em prisão domiciliar. Elas foram beneficiadas por uma ação inédita do Poder Judiciário que permitiu a progressão da punição para mulheres grávidas ou com filhos pequenos. A medida foi anunciada na manhã desta quinta-feira (12), na Casa de Custódia de Piraquara, dentro do sétimo mutirão carcerário realizado este ano. Segundo o juiz da terceira Vara de Execuções Penais, Hamilton Schwartz , além da condição de gestantes ou mães de menores de idade, outros fatores também pesaram na decisão.


Ele também explicou o motivo porque somente agora esse tipo de iniciativa foi adotada pelo judiciário.

Quem gostou e muito da novidade foi a detenta Elizete Machado. Ela está grávida e recebeu a notícia de surpresa, durante o mutirão.


Elizete foi presa por tráfico de drogas e condenada a sete anos de prisão. Livre, ela vai volta para casa, na CIC, ainda hoje (quinta, 12), para encontrar as duas filhas.

De acordo com o diretor do Departamento Penitenciário do Paraná, Maurício Kuehnne , o benefício concedido não significa liberdade. Em prisão domiciliar, as mulheres vão ter que cumprir algumas regras.

O mutirão carcerário começou hoje (quinta, 12) e deve permitir a análise de mais de 1.100 pedidos de benefícios de presos de unidades prisionais de todo o Paraná. A ideia é acelerar o trâmite dos processos e, com isso, contribuir para a administração do sistema penitenciário. Quem explica é a secretária da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, Maria Tereza Uille Gomes.

De junho de 2011 até agosto deste ano foram realizados 22 mutirões carcerários e mais de 25.500 processos acabaram analisados. Com isso, mais de nove mil pedidos de benefícios foram julgados, dentre os quais cerca de seis mil foram deferidos. Todos os presos que ganham liberdade são encaminhados para o Programa Começar de Novo, do Conselho Nacional de Justiça.

 

Comments

  1. Jutlandia90 says:

    É o nosso Judiciário agindo com justiça e muito trabalho, beneficiando o povo, reeducando os que agiram contra a lei. É excelente para a nossa sociedade.Congratulaões a todos que participam dos mutirões. Elisabeth Schwartz-advogada

  2. rosi esmeralda ribeiro prestes says:

    São programas como este que beneficiam não só os que estão presos, mas suas familias, e os orgãos competentes abrindo mais vagas, e reintegrando, que sejam sempre efetuados. Grata.

Deixe uma resposta (os comentários não representam a opinião deste veículo e são submetidos a aprovação)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 28.960 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: