30% de todas as ligações recebidas pelo 190 são trotes

A cada dez chamadas recebidas pelo plantão de emergência da polícia militar de Curitiba, pelo telefone 190, quatro são trotes. A média, segundo a própria PM, é comparada à de grandes cidades do país e a de serviços como o Samu e o Siate. Na semana passada, um homem, que se identificou como Felipe, ligou para a polícia para denunciar a invasão de homens armados ao Hospital São Vicente, no centro de Curitiba. É o que mostra o áudio cedido pela PM

Após essa ligação, sete viaturas e duas motos da polícia militar foram até o local e constataram que a denúncia era de um crime que nunca existiu, como conta o major da polícia militar Olavo Vianei

Só em Curitiba, a central 190 recebe quase seis mil ligações por mês. 30% delas levam os policiais a ocorrências falsas. Para tentar reduzir esses números, a polícia conta com um sistema que identifica em tempo real a procedência da ligação, seja ela feita de um telefone fixo, público ou de um celular. Outro caminho, segundo o major, são as campanhas de conscientização na internet

O Código Penal prevê que, quem passa trote, fica sujeito a uma pena de até seis meses de prisão ou multa. Já na esfera cível, o infrator pode ser condenado a ressarcir os cofres públicos com os valores referentes aos gastos gerados indevidamente por causa da ligação. Por fim, o trote pode gerar multa de até 140 reais na conta do telefone em que foi feita a ligação.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*