Aeroporto de Londrina é o que mais registra problemas com canetas laser

O Aeroporto José Richa, em Londrina, no norte do estado, é o terminal que mais registra denúncias no país feitas por pilotos que tem a visão afetada por causa do disparo de canetas a laser na hora de pousos e decolagens. Só neste ano, foram 55 casos. Este número tem crescido se levado em consideração o ano de 2010, que registrou 27 casos, e o ano passado, onde foram registradas 123 ocorrências. De acordo com a gerente de navegação aérea do terminal, Claudia Venâncio, este problema é recorrente em aeroportos de todo o país, porém, as estatísticas são baixas porque geralmente os pilotos não realizam as denúncias.

A gerente ainda afirma que este fato acarreta em atrasos, já que quando há problemas na visibilidade da pista, o piloto é obrigado a arremeter o vôo até a condição estar normalizada.

Como é difícil realizar a captura das pessoas que praticam este ato, o terminal londrinense também distribui cartilhas nas ruas e realiza palestras em condomínios para alertas os riscos causados por pessoas que apontam caneta a laser.

Atualmente o aeroporto ocupa o 27° do ranking nacional em movimentos de aeronaves.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*