Agressão de funcionária da Prefeitura é exceção, diz especialista

Casos como o da agente administrativa da Prefeitura de Curitiba que foi agredida por um motorista hoje de manhã são uma exceção. A avaliação é da coordenadora do Núcleo de Psicologia do Trânsito da Universidade Federal do Paraná, Iara Thielen. Ester de Oliveira dos Santos, de 44 anos, funcionária da saúde, deixou o filho na escola e quando passava pela Linha Verde para ir ao trabalho, viu um carro atravessar a preferencial e atingir o carro dela. O motorista teria descido do carro e dado um soco na agente. Para a psicóloga, esse tipo de caso não é comum. No entanto, há muitas pequenas brigas no trânsito que poderiam ser evitadas. A psicóloga defende que os motoristas dão muito valor para os carros e por isso ficam tão irritados quando ocorre qualquer imprevisto no trânsito. A agente administrativa Ester de Oliveira dos Santos ainda conseguiu anotar a placa do carro do motorista que a agrediu. Ela prestou depoimento à polícia e fez o exame de lesão corporal. O motorista, que fugiu do local, já foi identificado e será intimado para explicar os motivos da agressão.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*