Água Verde e Linha Verde são regiões mais afetadas pelos furtos de controladores de semáforos

O furto de equipamentos e cabos responsáveis pelo funcionamento dos semáforos da capital tem trazido muitos transtornos aos motoristas. Quase todos os dias vários cruzamentos importantes da cidade permanecem por horas com o sinal desligado ou em alerta. Desde o começo do ano, pelo menos 140 ocorrências como essas acionaram a Superintendência de Trânsito e demandaram equipes de agentes para os locais com semáforos danificados.

O Diretor de Operações da Setran, Pedro Darci, explica que além da Linha Verde, outra região que tem sido alvo dos vândalos é o bairro Água Verde.

O furto dos cabos dos semáforos é um tipo de crime relativamente novo e que tem chamado a atenção das autoridades em Curitiba, principalmente pela frequência da ação dos bandidos na capital. De ontem pra hoje (12), entre os cruzamentos afetados estavam os da Rua Castro Alves com a Avenida Silva Jardim, da Avenida Presidente Getulio Vargas com a Rua Leôncio Correia e da Avenida Iguaçu com Rua Rockfeller, na região da Rodoferroviária.

O dano aos equipamentos de trânsito gerou, do início do ano até agora, um prejuízo estimado pela Prefeitura de R$ 1 milhão e 600 mil reais, além dos transtornos a população, como salienta o diretor de Operações da Setran.

Até agora, o mês de junho foi o que registrou o maior número de furtos de cabeamento e equipamentos de controle de semáforos na capital, totalizando 40 ocorrências.  

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*