Ainda não identificado homem que jogou ácido em homessexual em Curitiba

Ainda não foi identificado o homem responsável por jogar ácido no rosto de um homossexual, em Curitiba. A Polícia Civil tenta localizar o criminoso. O caso aconteceu no último domingo (14), à noite, na Rua Alberto Bolliger, no bairro Juvevê. A vítima – um vendedor de 40 anos – está internada no Hospital Evangélico com queimaduras de primeiro, segundo e terceiro graus.

Amigos disseram que o vendedor saiu de casa para comprar um lanche, e na volta foi abordado na rua por um rapaz que teria anunciado um assalto. Sem levar nada, o agressor jogou ácido nele e fugiu. O homem foi socorrido por um casal, que chamou a polícia e o serviço de emergência. O caso foi encaminhado ao Setor de Vulneráveis da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa.

O Boletim de Ocorrência foi registrado na tarde de segunda-feira (15). A polícia trata o caso como crime de ódio. Um inquérito policial já foi aberto na delegacia especializada. Testemunhas estão sendo ouvidas e as investigações estão avançadas, segundo a corporação.

De acordo com o boletim de ocorrência, antes de jogar o ácido, o agressor fez um xingamento homofóbico. O líquido que provocou as queimaduras ainda não foi identificado. Depois de registrar a ocorrência, o amigo do rapaz agredido também enviou uma carta ao prefeito Rafael Greca para relatar o ocorrido.

A situação também foi encaminhada à ONG Grupo Dignidade, que trabalha na promoção da cidadania LGBT, e ao Ministério Público. Por enquanto, a polícia prefere não se manifestar para não atrapalhar as investigações. Não há confirmação de que se trate de um crime de homofobia.

Os investigadores consideram “muito suspeito” que alguém possa andar pela rua com ácido, sem ter premeditado algo. Por isso, existe a possibilidade de que o crime tenha sido motivado por uma desavença pessoal.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*