Alagaci Túlio admite ter recebido verbas de publicidade

O vice-líder da Oposição na Câmara Municipal de Curitiba, Algaci Túlio (PMDB), confessa que recebeu verbas de publicidade para ajudar a pagar o programa de rádio que mantém na capital paranaense. De acordo com ele, muitos outros vereadores fazem o mesmo. As verbas são destinadas à Comunicação, que vai desde propaganda em rádio, até jornais e redes sociais.

O vereador não acredita que a verba possa ser classificada como ilegal. No entanto, ela não deveria ser usada para propaganda pessoal. A finalidade das verbas publicitárias é institucional.

Como não era dono de agência publicitária, Algaci – e vários vereadores não nominados por ele – comprava notas fiscais de outras empresas para poder receber o valor da verba.

Algaci Túlio foi quem sugeriu a criação da Comissão Especial de Inquérito   para investigar os contratos de publicidade firmados pela Câmara na gestão de João Cláudio Derosso. Entre 2006 e 2011 foram quase R$ 35 milhões de verbas publicitárias liberadas pela Casa. Este dinheiro foi administrado por duas empresas, uma delas de propriedade da mulher do ex-presidente da Câmara Municipal. Derosso chegou a responder duas representações no Conselho de Ética e outra na Comissão Parlamentar, mas não recebeu qualquer penalização. Derosso renunciou a presidência da Câmara Municipal pelo desgaste político na mídia nacional dizendo que queria preservar os colegas e a instituição.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*