Alessandro Meneghel é indiciado por suposto homicídio

A Polícia Civil de Cascavel, no oeste do Paraná, entregou ontem ao Ministério Público o inquérito que indicia o fazendeiro Alessandro Meneghel por suposto homicídio. O fazendeiro é suspeito de matar um policial federal na madrugada do dia 14 de abril, em frente a uma casa noturna, na região central da cidade. De acordo com o delegado Luiz Rogério Sodré, responsável pelo inquérito que durou dez dias por tratar de réu preso, foram ouvidas 15 pessoas. A maioria descartou a possibilidade de legítima defesa.

Nos depoimentos, as testemunhas relataram que o policial federal somente atirou depois que já estava caído. O que não ficou claro no inquérito, segundo o delegado, é se o fazendeiro estava ou não sozinho.

Faltam para o inquérito os laudos das perícias do local do crime, do corpo da vítima, das armas e da caminhonete – que não ficaram prontos. Além de oito câmeras de segurança que ainda estão sendo analisadas pelo instituto de criminalística de Curitiba. Assim que forem concluídos, serão entregues ao Ministério Público, que poderá oferecer denúncia. Alessandro Meneghel está preso na Penitenciária Federal de Catanduvas, também no oeste do Paraná. Ele foi preso em flagrante na fazenda da família com duas armas sem documentação legal. Ele responde por homicídio qualificado.

 

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*