Alunos temem pelo atraso dos calendários das universidades federais do PR

 

A greve dos professores da Universidade Federal e da Universidade Tecnológica Federal do Paraná já preocupa os alunos das instituições. A paralisação está prevista para a próxima quinta-feira. No ano passado, a greve nacional dos docentes durou 14 dias e algumas das consequências foram a suspensão das matrículas e o atraso do fim das aulas.
O estudante do último ano de Direito, Ramon Vargas, afirma que tem receio de que a greve comprometa muito o calendário acadêmico.  Já o estudante do quinto ano de Engenharia Civil, Gustavo Hashimoto, acredita que através deste tipo de manifestação todos os acadêmicos e professores ganham.

A principal reivindicação dos docentes é a reformulação da carreira. Os professores pedem que o salário inicial, que hoje é de R$ 1.500 reais, passe para cerca de R$ 2.300 reais. Existe também o pedido de reajuste salarial de pouco mais de 22%, uma reivindicação de todo serviço público federal.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*