Anti-bombas atua para garantir segurança de Orquestra de Israel em Curitiba

Foto: Divulgação

A vinda da Orquestra Filarmônica Jovem de Israel a Curitiba nesta semana exigiu um esquema especial de segurança. Por causa das tensões vividas por Israel no Oriente Médio e ameaças de grupos terroristas como o Estado Islâmico, a produção dos músicos tomou uma série de precauções. O hotel onde a equipe está hospedada em Curitiba, passou por uma varredura do Esquadrão Antibombas da Polícia Militar, o que chamou atenção de hóspedes e das pessoas que moram no bairro Alto da Glória. Seguranças também foram posicionados e ficam em alerta na região do hotel. A Polícia Militar informou que acompanha a passagem dos israelenses por Curitiba, mas, por questões de segurança, os procedimentos são mantidos em sigilo. O produtor da Orquestra em Curitiba, Leandro Kanke, afirma que o procedimento de segurança é normal e que também é adotado para outras produções semelhantes.

A Orquestra Jovem de Israel se apresenta hoje (terça) em Curitiba com um concerto que integra a nova turnê brasileira. São na maioria estudantes da Universidade de Tel Aviv. A turma prepara músicos para a Orquestra de Israel, considerada uma das melhores do mundo. A preparação oferece aos estudantes um extenso programa de treinamento. Os alunos trabalham com os principais instrumentistas da orquestra. O grupo dispõe de um programa de Bolsas de Estudos para jovens talentosos carentes do mundo todo – vários brasileiros já foram contemplados. Atualmente, a apresentação da Orquestra Filarmônica Jovem de Israel conta com cinco músicos brasileiros que estudam atualmente na Escola de Música Buchmann-Mehta.

 

A apresentação é nesta terça-feira (14) começa às oito e meia da noite no Teatro Positivo. Os ingressos variam entre 35 e 190 reais e podem ser adquiridos pelo Disk Ingressos.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*