Após 38 horas, montanhista é resgatada no Pico Paraná

Foto: divulgação / Facebook Grupo de Resgate em Montanha

A montanhista que aguardava resgate em uma trilha do Pico Paraná desde as 13h domingo foi resgatada na noite de ontem (segunda), após 38 horas de trabalho das equipes. Na manhã de domingo, a mulher, de 30 anos, sofreu uma lesão no joelho em uma trilha do Pico, entre Antonina e Campina Grande do Sul, e não conseguiu mais andar.

De acordo com a Polícia Militar, o resgate pelo Batalhão de Operações Aéreas (BOA) não foi possível por causa das condições climáticas. Uma equipe do Grupo de Operações de Socorro Tático (GOST) foi encaminhada ao local por terra. Mais de trinta pessoas trabalharam na operação que foi encerrada às onze horas da noite de ontem. A montanhista foi encaminhada a um hospital da região.

Outro acidente foi registrado no Pico do Paraná no fim de semana. Um homem foi resgatado de helicóptero depois de quebrar a clavícula. Ele foi encaminhado ao hospital e passa bem.

Os bombeiros orientam que ao fazer trilha, as pessoas tomem alguns cuidados, como: consultar a previsão do tempo, levar materiais adequados para a atividade e fazer o planejamento com antecedência. O Pico Paraná é a montanha mais alta da região Sul do Brasil. Os montanhistas experientes levam, em média, seis horas para chegar ao cume.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*