Após horas extras no esquema de segurança do depoimento de Lula, setores da PM ficam sem expediente

Foto: PMPR

Foto: PMPR

Alguns setores da Polícia Militar do Paraná estão sem expediente nesta sexta-feira (12). O motivo é a compensação de horas extras feitas por agentes que trabalharam na operação de apoio à Justiça Federal no dia do interrogatório do ex-presidente Lula em Curitiba, na última quarta-feira (10).

São setores administrativos internos que designaram policiais para a atividade de rua. Segundo a corporação, a folga não reduz o policiamento regular nas cidades paranaenses.

No dia do interrogatório, a Secretaria de Estado da Segurança Pública mobilizou cerca de 3 mil profissionais, dos quais 1.700 eram da Polícia Militar. Segundo a instituição, estão mantidos em funcionamento serviços administrativos essenciais, como o atendimento pelo telefone de emergência 190, a sala de imprensa e os plantões nos batalhões.

As horas extras dos policiais que já normalmente trabalham na rua e que foram convocados para a operação especial devem ser compensadas em escalas feitas pelos próprios batalhões.

Uma parte do efetivo se manteve mobilizada até esta quinta-feira (11), acompanhando a dispersão dos últimos manifestantes que deixaram Curitiba. A Polícia Rodoviária Federal manteve o monitoramento na saída dos ônibus pelas estradas que cortam a capital paranaense.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*