Batalhão da Polícia Militar é instalado na fronteira

A fronteira do Paraná com o Paraguai agora terá um Batalhão da Polícia Militar para reforçar o policiamento na região. A unidade fica em Marechal Cândido Rondon e foi inaugurada hoje, 14 anos depois da aprovação de uma lei que instituía o batalhão e que não foi cumprida. 100 policiais vão atender a 19 municípios. Em dois anos, o governo promete ampliar o efetivo para 500 homens e estender a atuação do batalhão para todos os 139 municípios que fazem fronteira com o Paraguai e a Argentina. O governador Beto Richa explica que a região oeste precisa de uma unidade específica para coibir crimes.

A primeira ação do Batalhão de Fronteira será uma operação especial para fiscalizar a região de Altônia, Cascavel e Foz do Iguaçu, para coibir o tráfico de drogas, armas e o contrabando. Também irão participar as polícias Civil, Federal, Rodoviária Federal e a Receita Federal. A operação é por 60 dias. O Batalhão de Fronteira funcionará provisoriamente na antiga sede do 24º batalhão, enquanto uma sede própria não é construída. O comandante-geral da Polícia Militar do Paraná, coronel Roberson Bondaruk, explica a unidade ainda vai receber mais equipamentos para poder combater o tráfico.

O governo do Paraná também promete fazer outras ações para melhorar a segurança no oeste do Paraná, como a instalação de novas companhias da PM em Guaíra e Santo Antonio do Sudoeste e a criação de um base de lanchas no Lago de Itaipu.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*