Cães recolhidos de canil irregular sofrem com complicações de saúde

Três dos 48 cães que estavam em um canil irregular descoberto no último dia 12 em Curitiba morreram por complicações de saúde. Os demais animais também estão doentes e passam por tratamento em clínicas da capital. Todos são cachorros de raça e eram usados para procriar. Os filhotes eram vendidos pela dona do criadouro ilegal, que foi detida, assinou um termo circunstanciado, e foi liberada. O canil funcionava no bairro Capão Raso e tinha poodles, cockers yorkshires, entre outros, mantidos em espaços muitos pequenos, sem alimentação correta e acompanhamento veterinário. Uma das integrantes de um grupo que ajuda animais em Curitiba, o Salva Bicho, Sema Vedovatto, explica que os cães estão sendo cuidados e ainda estão bastante debilitados.

Nos últimos dias, pelos menos quatro mil pessoas entraram em contato com a Salva Bicho e a Sociedade Protetora do Animais para pedir a adoção dos cachorros. No entanto, os cães não podem ser adotados, até que saia uma decisão da justiça sobre a guarda dos animais. A primeira audiência está marcada para o início de agosto. Quem quiser pode ajudar os animais com doações.

As entidades de proteção aos animais alertam à população a sempre procurar conhecer a origem dos cachorros que são vendidos em feiras e pet shops, para saber se eles foram criados em condições adequadas. Segundo a lei municipal, é proibida a criação de animais para a venda em áreas urbanas. A atividade só é permitida em regiões rurais de Curitiba. Quem quiser fazer doações aos animais que foram resgatados pode mandar um e-mail para: salva.bicho@hotmail.com

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*