Caminhoneiros afirmam que estão respeitando acordo e liberando veículos com cargas especiais

(Foto: divulgação/PRF)

Líderes do movimento dos caminhoneiros no Paraná afirmam que estão respeitando o acordo feito com o Governo do Estado para liberar passagem de veículos com cargas especiais. Desde sexta-feira, caminhões carregados com combustível para carros oficiais e ambulâncias, com carga viva e ração, insumos hospitalares e com alimentos que abastecem presídios são identificados com um adesivo da Defesa Civil do Paraná.

O secretário da Federação Nacional dos Caminhoneiros, Plínio Dias, afirma que não há impedimentos para a passagem desse tipo de carga.

Plínio e outros 600 motoristas se concentram nas imediações do Posto Costa Brava, que fica na BR 116 na região de Quatro Barras. A maior parte dos motoristas está no local desde o início da paralisação, na última segunda-feira (21). No posto foram colocados banheiros químicos e tendas.

O secretário da Federação Nacional dos Caminhoneiros afirma que parte da comida consumida pelos manifestantes vem através de doações da população.

Além da BR 116, outras importantes rodovias federais que cortam o Paraná – como a BR 277 e BR 376 seguem com vários pontos de manifestação dos caminhoneiros. Segundo Plínio, enquanto não houver um acordo oficial entre Governo e caminhoneiros, os trabalhadores continuarão paralisados.

Ao longo do dia de hoje (26), mais de 86 pontos registraram focos de manifestação nas rodovias federais que cortam o Paraná.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*