Campanha da fraternidade marca início da Quaresma

Foto: divulgação / CNBB

A Campanha da Fraternidade da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) foi lançada nesta quarta-feira (14), em Curitiba. Uma missa, ao meio dia, na Catedral Metropolitana celebrou a abertura da campanha 2018. A ação é realizada todos os anos pela Igreja Católica no Brasil com o objetivo de buscar o bem comum. De acordo com o Arcebispo de Curitiba, Dom Peruzzo, neste ano, a campanha tem como proposta combater a cultura do ódio com a paz, trazendo como tema ‘Fraternidade e superação da violência’.

A violência é registrada em várias situações, como: no narcotráfico, conflito de terra, verbalmente, em casa, no trânsito e, até mesmo, por intolerância. De acordo com o coordenador da Campanha em Curitiba, João Ferreira Santiago, existem três caminhos que superam a violência.

O tema deste ano se repete. Em 1983, a Campanha da Fraternidade também abordou o combate à violência. No entanto, os contextos são diferentes, já que na primeira vez, o país passava pela Ditadura Militar.

Segundo Dom Peruzzo, o tema abordado pela campanha só pode ser superado, através, da integração do governo com a população.

A Campanha da Fraternidade começa em todas as quartas-feiras de cinza – que é o primeiro dia da Quaresma. Ela ocorre quarenta dias antes da Páscoa. A quaresma é considerada um período em que o fiel deve refletir sobre o dever da conversão e da mudança de vida.

A Campanha da Fraternidade 2018 segue até o dia 29 de março. Durante a ação, paróquias, grupos e comunidades ligadas à Igreja intensificam as atividades relacionadas ao tema ‘Fraternidade e superação da violência’.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*