Centro é a região mais perigosa de Curitiba, segundo Guarda Municipal

(Foto: divulgação/Prefeitura de Curitiba)

(Foto: divulgação/Prefeitura de Curitiba)

O Centro de Curitiba é considerado o bairro mais violento da cidade, de acordo com dados do Mapa do Crime, feito pela Secretaria Municipal de Defesa Social. Com base nos atendimentos da Guarda Municipal, entre janeiro e abril deste ano, foram registradas 1.131 ocorrências nesta região. Ou seja, uma média de 282 crimes ao mês – quase 10 por dia.

De acordo com a Polícia Civil, a sexta-feira costuma ser o dia mais movimentado no 1º Distrito Policial, responsável por atender a área central. O delegado Gil Tesserolli aponta que furtos, roubos e tráfico de drogas são os crimes de maior incidência.

O 1º DP, no Centro, é conhecido – assim como várias outras delegacias, pela superlotação. O delegado prefere não revelar quantos detentos estão na carceragem, mas admite que o número de homens que entram nas celas ainda é maior do que o índice de liberados ou transferidos para o sistema penitenciário.

O secretário municipal de Defesa Social, Algacir Mikalovski, atribui o alto índice de criminalidade ao grande número de pessoas que circulam diariamente em toda a região central.

Entre os bairros mais violentos, o Sítio Cercado aparece em segundo lugar com 462 atendimentos e a Cidade Industrial vem na sequência com 432 ocorrências. De acordo com o levantamento, 25% dos casos são de roubos e danos ao patrimônio público. Nos quatro primeiros meses de 2017, a Guarda Municipal atendeu 6.781 ocorrências em toda cidade e mais de 90% delas foram durante o dia.

O relatório também apontou que houve aumento de 62% nas prisões em flagrante – feitas, principalmente, pela patrulha do Transporte Coletivo.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*