Chacina de Piraquara completa um ano sem solução

Um ano depois da Chacina de Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba, ninguém foi preso pelo crime. No dia 22 de abril de 2011, cinco pessoas foram assassinadas. Quatro homens faziam um churrasco em uma chácara quando os bandidos invadiram a casa, amarraram as vítimas com arames e fios elétricos e assassinaram o grupo. Entre as vítimas está o ambientalista Jorge Grando e o irmão dele, Antonio Luiz Carvalho Grando. O ambientalista teria tentado fugir e foi baleado. Os outros três foram mortos com tiros na nuca. Um vizinho, que foi até a casa depois da invasão, também foi assassinado. Ainda não se sabe se o crime foi uma tentativa de assalto seguida de morte ou um caso de queima de arquivo, já que Jorge Grando sabia sobre loteamentos clandestinos e irregularidades na extração de areia e pedras.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*