Chuva causa danos na UPA do Tatuquara

Foto: Divulgação / PMC – arquivo

A chuva intensa entre a noite desta quarta-feira (11) e a madrugada desta quinta-feira (12) provocou a queda da parte do teto de gesso da Unidade de Pronto Atendimento do Tatuquara, em Curitiba.

A calha cedeu e não conteve a água das chuvas. Segundo a Prefeitura de Curitiba, uma equipe de obras da Secretaria Municipal de Saúde foi acionada para os reparos de emergência. A área onde ocorreu o alagamento foi isolada para que o atendimento aos pacientes não seja afetado.

De acordo com a Prefeitura, o problema nas calhas da UPA já havia sido identificado e a empresa responsável pela construção e manutenção foi acionada para fazer a obra, o que não ocorreu no tempo previsto. A empresa foi novamente notificada e deve sofrer sanções administrativas previstas no contrato.

A Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil de Curitiba atendeu a sete ocorrências relacionadas às chuvas entre o final da tarde de quarta-feira (11) e o começo da madrugada desta quinta-feira (12). Não há registro de feridos ou de desabrigados. Os atendimentos foram de alagamentos em ruas do Bairro Alto, Bacacheri, Atuba e Novo Mundo. Na Cidade Industrial de Curitiba, uma casa ficou destelhada. Os moradores receberam 32 m² de lonas plásticas para o reparo de emergência.

No Atuba, o muro de uma casa caiu e uma área foi isolada por risco de queda de um pinheiro. O Corpo de Bombeiros fez avaliação do local. Na região metropolitana, os municípios de Araucária e Almirante Tamandaré foram os mais prejudicados. Por volta das 2h (da madrugada), o muro do Colégio Estadual Professora Marilze da Luz Brand, no bairro Jardim Iguaçu, cedeu e levou água e lama para os terrenos vizinhos. Três casas tiveram que ser desocupadas por recomendação da Defesa Civil Estadual, até que o muro seja consertado.

Os 11 moradores tiveram que deixar as casas, mas não precisaram de abrigo público. Eles se alojaram temporariamente em casas de vizinhos e parentes. Em Almirante Tamandaré, a Defesa Civil registrou alagamento em quatro casas do bairro Bonfim.

Os 16 moradores prejudicados não precisaram desocupar os imóveis. Em nenhum dos dois casos houve registro de pessoas feridas. Desde as 15h desta quarta-feira (11) até pouco antes das 2h (da madrugada) desta quinta-feira (12), a quantidade de chuva acumulada em Araucária foi de 120 milímetros.

A partir de 50 milímetros de chuva, a Defesa Civil do Paraná começa a emitir alertas de riscos para os municípios. O último boletim de chuvas divulgado pela Defesa Civil, que ainda não contabiliza os estragos desta madrugada, registra 19 ocorrências em 19 municípios do Paraná desde a sexta-feira da semana passada (6) até ontem (quarta-feira, 11). Ao todo, 1.030 pessoas foram atingidas de alguma maneira. Nesse período, 287 casas foram danificadas, 11 pessoas ficaram desalojadas e uma ficou ferida.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*