Chuva e instabilidade causam estragos em ao menos Sete cidades paranaenses 

Foto: Divulgação/ Defesa Civil

Ao menos sete cidades paranaenses já enfrentam problemas por causa das fortes instabilidades que atingiram o sul do país entre ontem (domingo, 1º) e hoje (segunda, 2), de acordo com a Defesa Civil estadual. Por enquanto, o município com a pior situação é Pato Branco, na região sudoeste, onde a enxurrada fez estragos, o vento destelhou 80 casas e destruiu placas de sinalização na BR-158 e cinco pessoas ficaram feridas no desmoronamento de um circo. O incidente foi na noite desse domingo, por volta das 20 horas (oito horas), durante um temporal. A tenda caiu momentos antes de os espectadores entrarem para assistir ao espetáculo e ainda não se sabe se as vítimas eram funcionários ou se faziam parte do público.

Os feridos foram encaminhados a uma Unidade de Pronto Atendimento e a informação é de que nenhum deles corre risco de morte. O caso mais grave seria o de uma pessoa que teve uma fratura no pé, mas está fora de perigo.

Ainda no sudoeste, 10 casas de Coronel Vivida sofreram destelhamentos e as cidades de Francisco Beltrão, Planalto, Santa Izabel do Oeste e Capanema também foram atingidas pelas tempestades. Na região, as rajadas de vento passaram de 100 quilômetros por hora em alguns pontos.

Problemas ainda em Paranavaí, no setor noroeste e, em Curitiba, o vento atingiu 55 quilômetros por hora e derrubou uma árvore na avenida Presidente Getúlio Vargas, próximo à Arena da Baixada, no bairro Água Verde. As rajadas também provocaram a queda de galhos no cruzamento das ruas Ulisses Vieira e Guaianazes, na Vila Izabel, que acabou totalmente bloqueado.

Um balanço da situação em todo o Estado deve ser divulgado pela Defesa Civil.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*