Colégio Estadual do Paraná será restaurado

(Foto: divulgação/CEP)

Um edital de licitação para restauração do prédio principal do Colégio Estadual do Paraná foi assinado ontem (12) pela governadora Cida Borghetti, do PP. A obra está orçada em 20 milhões e 900 mil reais. Segundo o governo, será a maior obra já realizada no colégio, um dos mais antigos da rede estadual. A abertura da licitação está marcada para 18 de julho, na sede da Fundepar, em Curitiba.

Além da restauração do prédio principal, que tem 66 anos, o projeto também prevê a renovação das partes elétrica e hidráulica, a reforma e a modernização dos elevadores e a criação de novas adaptações de acessibilidade ao prédio. O paisagismo também será modificado para que retorne ao modelo original, da época da construção. O projeto arquitetônico de restauração do prédio principal foi feito pela Volkswagen do Brasil como contrapartida aos incentivos recebidos dentro do programa Paraná Competitivo.

O diretor-presidente do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Educacional, o Fundepar, Sérgio Brun, afirma que a elaboração do projeto para a restauração demandou pelo menos dois anos com estudos detalhados.

Durante o período de obras, parte dos alunos será remanejada para outros espaços, ainda não definidos. Além da restauração prevista do prédio histórico, o ginásio de esportes do colégio também deve ser restaurado. A ordem de serviço para o início desta obra, orçada em um milhão e seiscentos mil reais, foi assinada em abril deste ano. O Colégio Estadual do Paraná foi inaugurado em 1846. Naquela época, era chamado de Liceo de Coritiba. A primeira sede foi em um espaço alugado no Largo da Matriz, atual Praça Tiradentes.

De lá para cá, passou por diversos locais, como a Rua Dr. Muricy, a Visconde de Nacar e a Rua Ébano Pereira, e teve vários nomes, como Gymnásio Paranaense. Foi só em 29 de março de 1950 que a instituição foi transferida para a sede atual.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*