Comec e Urbs estudam criação de 20 novas conexões na Rede Integrada de Transporte

Foto: Luiz Costa/SMCS (arquivo)

Até o fim do ano, 20 novas conexões de linhas de ônibus metropolitanas devem ser estudadas pela Rede Integrada de Transporte. Um convênio entre a Urbanização de Curitiba S/A (Urbs) e a Coordenação da Região Metropolitana (Comec) deve ampliar a frota integrada de transporte público. R$ 71 milhões de reais foram anunciados pelo Governo do Estado para investimento em estudos e viabilidade da criação das novas linhas metropolitanas em 10 cidades da grande Curitiba. Os valores serão parcelados, até o fim do ano.

No mesmo prazo devem estar prontos os estudos para a ampliação das linhas com a RMC. A avaliação para novas conexões viárias e novas linhas integradas deve ser feita com terminais nos municípios de Piraquara, São José dos Pinhais, Fazenda Rio Grande, Mandirituba, Quitandinha, Campo Largo, Colombo, Bocaiúva do Sul, Campina Grande do Sul e Araucária.

Atualmente, o transporte metropolitano atende a 205 mil pessoas por dia, em 19 municípios da Grande Curitiba. 73% dos passageiros utilizam a Rede Integrada de Transporte, que atende 14 municípios vizinhos à capital. Cerca de 450 mil passageiros, considerando os pagantes e isentos, são transportados diariamente pela Rede Integrada de Transporte, entre ida e volta.

Os estudos para ampliar a integração metropolitana do transporte devem atingir as seguintes conexões:

Linha Piraquara-Curitiba (já em operação): Com saída do Terminal Piraquara, via Rodovia João Leopoldo Jacomel e Avenida Victor Ferreira do Amaral operação com ônibus articulados com ponto final na Praça Santos Andrade.

Expresso São José via Boqueirão: Estudos de viabilidade financeira e operacional para uma linha com saída do Terminal Urbano de São José dos Pinhais que seguirá pela canaleta já existente naquele município e posteriormente pelo eixo da Avenida Marechal Floriano Peixoto. A linha poderá utilizar a infraestrutura dos Terminais Boqueirão, Hauer e Carmo, bem como estações-tubo ao longo do itinerário, já em funcionamento, com ponto final na Praça Carlos Gomes.

Expresso Fazenda via Pinheirinho: Estudos de viabilidade financeira e operacional para uma linha com saída do Terminal Fazenda Rio Grande com itinerário pela BR 116 e utilização da infraestrutura da canaleta Sul e dos Terminais Pinheirinho, Capão Raso e Portão com ponto final na Praça Rui Barbosa e/ou Terminal Central de Curitiba.

Expresso Fazenda via Linha Verde: Estudos de viabilidade financeira e operacional para uma linha com saída do Terminal Fazenda Rio Grande seguindo pela BR 116 utilizando a infraestrutura da Linha Verde e da canaleta da Avenida Marechal Floriano Peixoto com ponto final na Praça Carlos Gomes. Entre os Terminais Fazenda Rio Grande e CIC os usuários continuarão a ser atendidos pela linha alimentadora existente.

Linha Mandirituba – Fazenda Rio Grande: Estudos de viabilidade financeira e operacional para a ligação de Mandirituba e Fazenda Rio Grande por linhas locais, diretas e alimentadoras.

Linha Quitandinha – Fazenda Rio Grande: Estudos de viabilidade financeira e operacional para a ligação dos Municípios de Quitandinha e Fazenda Rio Grande por linhas locais, diretas e alimentadoras.

Expresso Campo Largo: Estudos de viabilidade financeira e operacional para uma linha com saída do Terminal Urbano de Campo Largo com itinerário pela BR 277 até Curitiba, utilizando as ruas Major Heitor Guimarães, Monsenhor Ivo Zanlorenzi, General Mário Tourinho para acessar o Terminal Campina do Siqueira e a partir deste, utilizar toda infraestrutura do eixo Oeste-Leste com ponto final na Praça Rui Barbosa.

Linha Guaraituba: Maracanã: Estudos de viabilidade financeira e operacional para a ligação dos terminais Guaraituba e Maracanã com linhas locais, diretas e alimentadoras.

Expresso Maracanã: Estudos de viabilidade financeira e operacional para uma linha com saída do Terminal Maracanã e itinerário pela Estrada da Ribeira e Linha Verde Norte (via Atuba) com a utilização da canaleta da Avenida Presidente Affonso Camargo eponto final na Praça Rui Barbosa.

Expresso Maracanã via Mascarenhas: Estudos de viabilidade financeira e operacional para a uma linha com saída do Terminal Maracanã e ligação via Avenida Marechal Mascarenhas de Moraes, utilizando faixas exclusivas para ônibus, passando pelo Terminal Santa Cândida com utilização da canaleta exclusiva da estrutural Norte (Av. Paraná e Av. João Gualberto) com ponto final na Praça Rui Barbosa.

Linha Bocaiúva – Maracanã: Estudos de viabilidade financeira e operacional para a ligação dos terminais de Bocaíuva do Sul e Maracanã por linhas diretas e/ou alimentadoras.

Linha Quatro Barras: Jardim Paulista: Estudos de viabilidade financeira e operacional para a ligação dos terminais Quatro Barras e Jardim Paulista por linhas locais, diretas e alimentadoras.

Linha Campina Grande: Jardim Paulista: Estudos de viabilidade financeira e operacional para a ligação do terminal de Campina Grande do Sul e o Jardim Paulista por linhas locais, diretas e alimentadoras.

Expresso Campina Grande via Linha Verde: Estudos de viabilidade financeira e operacional para uma linha com saída do Terminal Jardim Paulista com itinerário pela Rodovia Régis Bittencourt (BR 116), seguindo pela Linha Verde via Atuba e posterior utilização da canaleta da Avenida Presidente Affonso Camargo, com ponto final previsto na Praça Rui Barbosa.

Expresso Campina Grande via Mascarenhas: Estudos de viabilidade financeira e operacional para uma linha com saída do Terminal Quatro Barras (integrado por alimentadores a Campina Grande do Sul). A linha seguirá pela Avenida Marechal Mascarenhas de Moraes, utilizando faixas exclusivas para ônibus, com desembarque no Terminal Santa Cândida, no qual será feito novo transbordo de passageiros.

Expresso São José via Torres: Estudos de viabilidade financeira e operacional para uma linha com saída do Terminal Urbano de São José dos Pinhais, seguindo pela Avenida Comendador Franco (Avenida das Torres), utilizando faixas exclusivas para ônibus, com ponto final no Terminal Guadalupe. Com a retirada das torres será estudada a possibilidade de implantação de uma canaleta na Avenida das Torres.

Expresso São José via Centenário: Estudos de viabilidade financeira e operacional para uma linha com saída do Terminal Affonso Pena e itinerário pela BR 277, via Terminal Centenário com a utilização da infraestrutura da canaleta do eixo Leste da Rua Engenheiro Costa Barros e Avenida Presidente Affonso Camargo e dos Terminais Oficinas e Capão da Imbuia, com ponto final na Praça Rui Barbosa.

Expresso São José via BR 277: Estudos de viabilidade financeira e operacional para uma linha com saída do Terminal Affonso Pena seguindo pela BR 277 e itinerário pela Avenida Prefeito Lothário Meissner, Avenida Prefeito Omar Sabbag e ponto final no Terminal Guadalupe.

Linha Boqueirão – Affonso Pena: Estudos de viabilidade financeira e operacional para a integração dos serviços de transporte de passageiros entre os terminais Boqueirão e Affonso Pena (em São José dos Pinhais) por meio de linhas locais, diretas e alimentadoras.

Expresso Araucária: Estudos de viabilidade financeira e operacional para uma linha com saída do Terminal Central de Araucária com itinerário pelo Terminal Angélica seguindo à Rua João Bettega (Conectora 3) e utilizando a infraestrutura do Terminal Portão e a canaleta da Avenida República Argentina e Sete de Setembro com ponto final da Praça Rui Barbosa.

 

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*