Comerciantes do entorno da Arena aproveitam movimentação de torcedores nos dias de jogos do Brasil

(Foto: Juliana Rodrigues/BandNews Curitiba)

De um lado, boas vendas e expectativas lá no alto.  Do outro, estoques parados e desânimo. Esse é o cenário que encontramos ao conversar com comerciantes da região da Arena da Baixada, no bairro Água Verde, em Curitiba. Em dias de jogos do Brasil, pela Copa do Mundo, o estádio transmite as partidas em um telão gigante. A fan fest é um dos eventos oficiais de transmissão de jogos do Brasil no Mundial da Rússia. A entrada é gratuita com direito a shows nacionais logo após as partidas.

Dono de um bar, que fica na esquina das ruas Rua Brasílio Itiberê com a Brigadeiro Franco, Jairo Sandoval está com um sorrisão estampado no rosto. Também não era para menos. Segundo ele, durante as transmissões dos jogos da seleção brasileira na Arena, a movimentação no bar chega a aumentar até 60%.

A organização da fan fest na Arena limitou em 15 mil o número de torcedores que podem assistir aos jogos no local.  Para Jairo Sandoval isso tem sido bom, pois quem fica de fora do estádio pode acompanhar a disputa do mundial nos televisores espalhados pelo bar.

Nem tão boa assim para outros comerciantes. Como, por exemplo, para um vendedor de artigos esportivos, que prefere não se identificar. Na loja, que fica na região da Arena, os estoques estão parados.  Segundo o empresário, está difícil competir com os vendedores ambulantes que ficam no entorno do estádio em dias de jogos.

Em nota, a prefeitura de Curitiba informou que a fiscalização do comércio ambulante é diária, nos pontos de concentração de pessoas, geralmente em áreas de comércio dos bairros e do Centro da cidade, ou feita por denúncias. A prefeitura informou também que Secretaria Municipal do Urbanismo, até o momento, não recebeu nenhuma denúncia e nenhum pedido de fiscalização do comércio ambulante na Arena da Baixada, durante a transmissão dos jogos do Brasil.

O comércio ambulante tem lei e regulamentação que devem ser atendidas. Para obter licença é preciso procurar o Núcleo do Urbanismo, na Rua da Cidadania da Matriz, na Praça Rui Barbosa. No entanto, cabe ao município, por meio das legislações, estabelecer os locais e os tipos de produtos compatíveis com a atividade.

(Foto: Juliana Rodrigues/BandNews Curitiba)

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*