Comissões da Câmara devem ter assessoria técnica

As comissões da Câmara Municipal de Curitiba devem ter assessoria técnica para discutir os projetos. O objetivo é que os projetos não sejam analisados somente por leigos. A ideia é que um projeto que envolva questões econômicas, por exemplo, tenha auxilio de um economista. Essa é uma das propostas da revisão que é feita no regimento interno da câmara. É o que explica o presidente da comissão que altera as regras da casa, Paulo Frote.

Se essa alteração for aprovada devem ser contratados funcionários para trabalhar nas comissões. A Câmara não sabe precisar qual o custo que essa medida vai trazer para a casa.

A revisão do regimento interno é feita para que a Câmara fique adequada com a nova Lei Orgânica do município que foi promulgada em dezembro do ano passado. A revisão deve ser finalizada até o final do ano.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*