Conselho Nacional de Justiça adia julgamento de dois recursos contra Sérgio Moro

(Foto: reprodução/EBC)

(Foto: reprodução/EBC)

O Conselho Nacional de Justiça adiou o julgamento de dois recursos contra o juiz federal Sérgio Moro, responsável pelas ações em primeira instância da Operação Lava Jato. As duas reclamações estavam previstas na pauta de hoje (terça) mas foram retiradas pelo corregedor João Otavio de Noronha. De acordo com o CNJ, o caso pode voltar a plenário no próximo dia 13. Moro responde por duas reclamações disciplinares referentes a divulgação de grampos telefônicos feitos entre a então presidente da República, Dilma Rousseff, e o ex-presidente Lula.

As conversas vieram à público em março do ano passado, um dia antes da cerimônia de posse de Lula como ministro da Casa Civil. As queixas foram protocoladas no CNJ por deputados e senadores que acusam o magistrado de ter divulgado gravações de conversas de Lula com pessoas que possuem foro privilegiado. Os parlamentares também questionam a juntada nos autos do processo de gravações realizadas pela Polícia Federal (PF) mesmo depois que o juiz determinou a suspensão do grampo; a publicidade das gravações; e a quebra do sigilo profissional entre cliente e advogado, tendo em vista que o escritório que defende Lula também foi grampeado. Nas reclamações disciplinares, os políticos pedem que o CNJ aplique medidas previstas na Lei Orgânica da Magistratura (Lomam) que preveem advertência, censura, remoção compulsória, aposentadoria compulsória ou demissão.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*