Conselho vai acompanhar e participar de decisões e propostas para o Transporte Coletivo Metropolitano

Foto: Pedro Ribas/ANPr

O governo do Paraná assinou na tarde desta quinta-feira (8) um decreto que cria o Conselho do Transporte Coletivo Metropolitano que, a partir de agora, passa a acompanhar e participar das decisões e propostas de soluções para o setor. O Conselho será formado pelos municípios de Curitiba e mais 18 cidades da região metropolitana, além de ter representantes das secretarias de governo. De acordo com Omar Akel, presidente da Comec (Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba), entre os assuntos que serão tratados nas reuniões, que devem ocorrer a cada dois meses, estão a segurança e a ampliação do sistema de transporte.

O presidente da Comec ainda destacou que a política tarifária também via estar na pauta de discussões do Conselho. Para ele, essa é mais uma medida para reforçar o diálogo do poder público com a população.

O presidente da Associação dos Municípios da Região Metropolitana, Márcio Vosniak, diz que a criação do Conselho visa garantir a transparência na gestão do transporte coletivo. Além disso, ele explica que a tomada de decisões em conjunto, fortalece as cidades que compõem a nova entidade.

O governo do Estado também anunciou nesta quinta-feira (8) que quatro milhões de reais serão investidos em infraestrutura do transporte coletivo da Região Metropolitana de Curitiba.  O investimento envolve a ampliação de cinco terminais, instalação de estações-tubo nas cidades e a compra de 343 abrigos de pontos de ônibus. Serão reformados os terminais de Fazenda Rio Grande, Almirante Tamandaré e Campina Grande do Sul.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*