Copa 2014: Obra de mobilidade urbana está 30% concluída

Uma das principais obras de mobilidade de urbana em Curitiba para a Copa do Mundo de 2014 já está com operação de 30% da capacidade total. É o novo Sistema Integrado de Monitoramento. Esse projeto vai ser integrado com a movimentação do transporte público da Capital, e vai ajudar quem circula pelas principais regiões de Curitiba. O secretário municipal da Copa, Luiz de Carvalho, diz que essa obra vai contribuir para melhorar o tráfego nas ruas da cidade.

Em Curitiba, 70% das obras do PAC da Copa foram licitadas e estão em execução. O município garante que todas as obras vão ficar prontas antes do Mundial. São 9 projetos de mobilidade viária voltados para a Copa. As reformas no Aeroporto Afonso Pena são outra grande preocupação para 2014. As obras na pista já foram encerradas. Agora, o projeto prevê a ampliação do terminal de cargas e de passageiros.

Ao todo, são investidos nas obras do Afonso Pena 250 milhões de reais, por intermédio da Infraero. A previsão é que o novo terminal de passageiros comece a operar no começo de 2014. Atualmente, a capital paranaense está em uma situação tranquila em relação à rede hoteleira. A FIFA exige 8 mil leitos na cidade-sede e Curitiba conta com 18 mil e 500 quartos, distribuídos por 138 hotéis. A previsão é chegar a 20 mil leitos até o Mundial. Esse cenário foi favorecido pela linha de crédito que o BNDES abriu para empresários do setor hoteleiro. Quanto ao estádio, o Governo continua otimista. No mês passado, um balanço do governo federal indicou que a Arena da Baixada é o estádio mais atrasado para o Mundial. O secretário estadual da Copa, Mário Celso Cunha, discorda do levantamento.

A previsão é que a Arena seja entregue no final de março de 2013, seis meses antes do prazo da FIFA. O Tribunal de Contas do Estado, que tem um grupo de trabalho para fiscalizar o andamento das obras do Mundial, liberou os repasses de recursos públicos para as obras da Arena da Baixada. Para isso, o TCE pediu o cronograma dos investimentos e os detalhes dos 12 milhões de reais que foram gastos no Estádio desde 2010. O Tribunal recebeu os documentos e vai se pronunciar apenas após analisar as informações.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*