Cris Cyborg vence Holly Holm e mantém cinturão do UFC 219

Foto: Getty Images

A curitibana Cris Cyborg quer voltar a lutar no Brasil em 2018. Foi isso o que ela disse logo após vencer a americana Holly Holm, que é 18 vezes campeã mundial de boxe. A brasileira foi a protagonista do UFC 219, realizado em Las Vegas, nos Estados Unidos, ontem (domingo, 31) de madrugada. Com a vitória, ela continua no posto de “mulher mais temida do mundo” e mantém o cinturão pesos pena do UFC, mas admitiu à organização que não foi fácil passar pela adversária.

O desafio foi o principal da carreira da curitibana desde que ela entrou para a maior organização de MMA do mundo. Até então, em 12 anos de carreira, ela nunca tinha sangrado diante de uma adversária e nem lutado cinco rounds. Com o resultado, Cris Cyborg chega à 19ª com apenas uma derrota.

A disputa contra Holly Holm foi bastante técnica, marcada por muita trocação, com a brasileira levando vantagem em três deles para dois dos juízes e quatro para o terceiro julgador da luta, e conquistando a vitória por decisão unânime dos árbitros laterais. Ela disse que espera por uma oportunidade de enfrentar Megan Anderson, campeã peso-pena do Invicta FC – um evento de lutas exclusivamente femininas, e que gostaria de lutar no UFC 221, que vai ser realizado na Austrália, no dia 10 de fevereiro.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*