Curitiba ganha equipamento inédito para tratar tumores cerebrais

Começou a ser instalado no fim de semana, no Instituto de Neurologia de Curitiba, um equipamento para tratamento de tumores cerebrais com tecnologia inédita na América Latina. O aparelho, que pesa 20 toneladas, foi transportado em carretas e vai ser montado por um robô de 12 toneladas. De acordo com o chefe do serviço de Neurologia do instituto, Ricardo Ramina, a instalação deve ficar pronta em duas semanas.
O equipamento é capaz de remover tumores e tratar doenças, como má formação vascular do cérebro, sem cortes. Segundo o neurocirurgião Daniel Almeida, a tecnologia pode salvar pacientes com tumores que jamais poderiam ser acessados em uma cirurgia convencional. A recuperação, que demora dias e por vezes semanas em neurocirurgias tradicionais, acontece em poucas horas com o método novo. Ele conversou com Roberta Canetti.

O equipamento começa a ser usado entre agosto e setembro. Dezenas de pacientes de outros estados e do exterior já esperam para fazer procedimentos em Curitiba com o equipamento, que é o primeiro do Brasil. Um aparelho igual está sendo instalado em Bogotá, na Colômbia. A tecnologia já é usada nos Estados Unidos e Japão.

A escolha de Curitiba para a instalação do equipamento foi feita pela fabricante do Gamma Knife. Uma equipe de 4 médicos fez uma preparação de 3 anos e meio para usar a tecnologia de ponta. Segundo o Dr. Ricardo Ramina, a novidade consolida Curitiba como referência nacional em neurocirurgia.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*