Curitiba tem, em média, mais de 23 detidos ao mês pelo crime de pichação

Foto: Rodrigo De Lucca / Facebook

Foto: Rodrigo De Lucca / Facebook

Curitiba tem, em média, 23 detenções em flagrante todos os meses, pelo crime de pichação. Um balanço da Guarda Municipal aponta que, de janeiro a agosto de 2014, foram 1100 denúncias e 189 prisões ou apreensões de pichadores, que têm o Centro como bairro preferido para atuar. Desse total, 90 são adultos, com até 36 anos. Muitos deles são de classe média alta e, algumas vezes, agem de terno e gravata, como ressalta o diretor da Guarda Municipal, Cláudio Frederico de Carvalho.

Nesta semana, um vídeo que mostra o flagrante de pichação no bairro Alto da XV foi bastante compartilhado nas redes sociais. As imagens mostram um rapaz que aparenta ter em torno de 30 anos, com barba, bem vestido, e que decide pichar uma porta inteira de um estabelecimento, por volta da 1h30 da madrugada. O proprietário da loja, Rodrigo de Lucca, conta que o prejuízo é de, pelo menos, R$ 500.

A BandNews FM Curitiba recebeu informações com a possível identidade do pichador. O nome do suspeito e até mesmo o local onde ele estuda já foram repassados para a Delegacia de Proteção do Meio Ambiente, que promete investigar o caso. No fim do ano passado, foi aprovada uma lei que municipal que subiu o valor da multa de R$ 714,20 para R$ 1.683,84. Os meses onde há a maior incidência de pichações pela cidade são em março e abril. Para o inspetor da Guarda Municipal, a volta as aulas justifica o crescimento nas ocorrências.

Quem vende tinta spray para adolescentes também é punido. A multa é de R$ 4.234,60. Em caso de reincidência, o valor sobe para R$ 8.469,21. Caso haja uma terceira ocorrência, o alvará é suspenso. Segundo a Guarda Municipal, desde o começo do ano, apenas um empresário foi flagrado e multado. A estimativa de arrecadação com multas aplicadas a pichadores nos primeiros oito meses deste ano é de R$ 318 mil, valor superior ao de todo o ano passado, quando cerca de R$ 300 mil foram levantados com as punições aplicadas.

Confira o flagrante feito pelo circuito de monitoramento interno de uma loja no bairro Alto da XV:

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*