Curitiba tem menor taxa de homicídios desde 2007

Foto: Divulgação/SESP

Foto: Divulgação/SESP

Curitiba tem a menor taxa de homicídios no primeiro trimestre do ano desde 2007. O levantamento, da Secretaria de Segurança Pública do Paraná (Sesp-PR), aponta que, de janeiro a março de 2017, foram 105 ocorrências, sendo 100 homicídios dolosos, três latrocínios (roubo seguido ou precedido de morte) e duas mortes por agressão física. No mesmo período de 2016, foram 146 casos. A queda é de, aproximadamente, 30%. A Cidade Industrial de Curitiba é a região com o maior índice: 21 casos. Em seguida, aparece o bairro Tatuquara, com doze mortes. Em terceiro lugar, o Pinheirinho, que contabilizou cinco mortes violentas nos primeiros três meses deste ano. O delegado-titular da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Fábio Amaro, acredita que a diminuição seja resultado de uma soma de fatores, como denúncias da população e operações policiais.

O delegado afirma que o disque-denúncia (0800-6431-121) tem sido essencial para os trabalhos da polícia.

Durante todo o ano de 2016, foram 507 homicídios. Os três bairros que mais tiveram registros foram: Cidade Industrial de Curitiba (67), Sítio Cercado (47) e Cajuru (39). Juntos, respondem por 30% do total de mortes violentas no ano passado. O secretário de Segurança Pública, Wagner Mesquita, atribui a queda nos índices ao investimento feito pela administração pública.

O levantamento da SESP mostra, também, que, em relação a outros crimes, não há o que se comemorar. Os roubos de veículos cresceram quase 21% no comparativo entre 2016 e 2015. Foram 5.158 casos no último ano, contra 4.277 no ano anterior. Já os furtos – que acontecem sem o emprego de violência ou ameaça e longe da presença do proprietário do automóvel, subiram quase 14%. Em 2016 foram 5.518 queixas, contra 4.850 em 2015.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*