Curitibanos não economizam na torcida e novamente lotam Arena da Baixada

O torcedor curitibano mais uma vez foi até a Arena da Baixada para acompanhar a transmissão do jogo do Brasil na Copa do Mundo da Rússia. Quase 15 mil brasileiros assistiram a derrota do México por 2 a 0 pelos telões montados no gramado do estádio do Atlético Paranaense. A capacidade total do espaço é de 14.500 pessoas, mas a organização promoveu uma espécie de revezamento para que todos os que foram até lá pudessem entrar.

Nas arquibancadas, os jovens eram maioria, mas inúmeras famílias também participaram da festa. Como é o caso do Joel Meniski dos Santos, que foi com a esposa e os três filhos.

(Foto: Ana Flávia Silva/BandNews Curitiba)

A criançada também fez bonito e marcou presença na Arena. Os pequenos Benjamin e Guilherme conversaram com Ana Flávia Silva e contaram que têm um ídolo em comum.

A mãe dos meninos, Aline Aparecida Morais, explica que trouxe os filhos para o estádio com um objetivo bem específico.

(Foto: Ana Flávia Silva/BandNews Curitiba)

De olho no telão, cada torcedor tinha um amuleto. Teve gente que levou junto o tatu-bola Fuleco, mascote da Copa do Brasil, e também quem apelou para todos os santos.

Empolgado, o estudante de Educação Física Davi Milek radicalizou e cortou o cabelo no estilo Cascão, como o Ronaldo Fenômeno na Copa de 2002, lembra? E nada de cabeleireiro… o responsável pelo penteado foi ele mesmo.

(Foto: Ana Flávia Silva/BandNews Curitiba)

Depois da partida, o cantor sertanejo Tiago Brava continuou a festa com a torcida. Como nos outros jogos, o evento de hoje foi patrocinado pela cervejaria Brahma.

A iniciativa é realizada simultaneamente em outras arenas nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Florianópolis, Belo Horizonte, Salvador e Recife. É proibida a entrada com camisetas de torcidas organizadas e de clubes de futebol e a organização convida os participantes a preferirem camisas da seleção brasileira ou com as cores do Brasil.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*