Defesa deve entregar até hoje (20) alegações finais do processo contra o ex-presidente Lula

Foto: Divulgação / Facebook Lula

A defesa do ex-presidente Lula deve entregar ainda nesta terça-feira (20) as alegações finais ao processo em que ele é acusado dos crimes de lavagem de dinheiro e corrupção passiva. Na sequência, o juiz Sérgio Moro pode proferir a sentença a qualquer momento. O ex-presidente é acusado de ter sido beneficiado pela empreiteira por meio da compra e reforma de um apartamento tríplex no Guarujá, litoral de São Paulo, e também pelo armazenamento de bens presidenciais.

Em entrevista a uma rádio do Rio de Janeiro nesta terça-feira (20), Lula voltou a afirmar que é inocente e chamou a acusação da força-tarefa da Lava Jato de “piada”.  Ele também foi questionado se será candidato a Presidência da República em 2018 e disse que tem vontade de disputar o pleito.

Além de Lula, também são réus neste processo quatro ex-executivos da OAS – entre eles o empresário Léo Pinheiro – além do advogado Roberto Ferreira e o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto. O Ministério Público Federal acusa Lula de ter recebido ao todo R$ 3,7 milhões em propina. Em contrapartida, a OAS teria sido beneficiada com três contratos com a Petrobras.

Lula afirma que não é proprietário do apartamento e que o acervo presidencial foi armazenado seguindo os mesmos critérios adotados por outros ex-Presidentes da República.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*