Delator cita Renan Calheiros em depoimento da Lava Jato

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Os ex-executivos da construtora Toyo Setal Augusto Mendonça Neto e Júlio Camargo e o ex-gerente de Serviços da Petrobrás Pedro Barusco devem ser ouvidos nesta terça-feira (14) pelo juiz federal Sérgio Moro. Eles são delatores da Operação Lava Jato. As audiências estão marcadas para às 14h e dão continuidade aos depoimentos de réus em processos da 10ª fase da Operação, que começaram na última segunda-feira (13).

Além deles, outro acusado de participar do esquema, Lucélio Góes, deve ser ouvido. Na tarde desta segunda-feira (13), o doleiro Alberto Youssef e o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa prestaram depoimento. Eles também fizeram acordos de delação premiada. Ao ser ouvido Costa citou o senador Renan Calheiros e o deputado federal Aníbal Gomes (PMDB-CE) como políticos que sustentavam o esquema dentro do PMDB.

Também são réus nesta ação os lobistas Adir Assad e Mário Góes e o ex-tesoureiro do PT, João Vaccari Neto. Todos são acusados de lavagem de dinheiro.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*