Denúncia do MPPR contra homem que matou cliente em fila de açougue é aceita pela Justiça

A denúncia do Ministério Público do Paraná contra um homem que se irritou com a demora da fila de um açougue em Maringá, Noroeste do estado, e matou um cliente a tiros por causa disso foi aceita pela Justiça. A 23ª Promotoria de Justiça de Maringá apresentou denúncia criminal contra o comerciante de 48 anos que matou uma pessoa e feriu outra na frente de um açougue, em agosto deste ano, em um caso de grande repercussão na cidade. A denúncia foi aceita pela 1ª Vara Criminal de Maringá na última semana, no dia 6 de setembro, dando início ao processo criminal contra o acusado.

De acordo com a Promotoria, na manhã do dia 20 de agosto, em um açougue na Avenida Brasil, na região do Maringá Velho, o comerciante teria se irritado com a suposta demora no atendimento. Após discutir com os funcionários, ele deixou o local, entrou em um carro e, pela janela, disparou seis vezes contra funcionários e clientes do estabelecimento. Um homem de 41 anos, cliente do açougue, foi atingido e morreu no local. Outro, atingido no braço, foi socorrido. A arma do crime foi apreendida na casa do comerciante, que não tinha porte, no dia seguinte ao ocorrido.

Na denúncia, o Ministério Público pede a condenação do acusado por porte ilegal de arma de fogo, por homicídio consumado e qualificado e por quatro tentativas de homicídio qualificadas. Caso a Justiça acate todos os pedidos, a pena pode passar de cinquenta anos de prisão. O denunciado está detido preventivamente na Casa de Custódia de Maringá.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*