DER realiza leilão de 1.158 veículos apreendidos pela Polícia Rodoviária Estadual

Foto: Jorge Woll/DER

Foto: Jorge Woll/DER

Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná vai leiloar 1.158 veículos apreendidos pela Polícia Rodoviária Estadual.

Até 17 de maio, as empresas interessadas podem verificar as condições dos 106 lotes de sucatas que serão vendidas no dia seguinte, dia 18, no auditório do Edifício Sede do DER, em Curitiba.

Serão comercializados 693 veículos – entre caminhões, automóveis e ônibus – e 461 ciclomotores. Estes veículos se envolveram em acidentes, estão sem condições de uso ou irregulares quanto ao pagamento de tributos. Como os proprietários não cumpriram o prazo legal para resgatá-los, o Estado pode colocar em pasta pública.

Os recursos arrecadados com o leilão devem ser usados para quitar débitos dos proprietários. No ano passado foram leiloados 1.221 veículos e arrecadados 690 mil reais.

O leilão é destinado exclusivamente a pessoas jurídicas, ou seja, empresas de autopeças, sucatas e ferros-velhos devidamente legalizados e cadastrados na Junta Comercial do Paraná e no Detran do Paraná.

Nos dias que antecedem o leilão, as empresas interessadas podem conferir os veículos nos depósitos, mas não é permitido experimentar ou retirar peças do material exposto. Para mais informações, os interessados devem ligar na Comissão de Leilões do DER, nos números 3304-8111 e 3304-8258.

Comments

  1. Manoel Rosa da Cruz says:

    É o único país que tem furto legalizado …. Entre os signatários da ONU figura Brasil e Rússia ,onde o estado usa dessa ilegalidade,pois não existe confisco simples por débito também discutível,multas e do cidadão e não recai sobre seus bens,o maior nojo e saber que temos a OAB como possível avaliador e nada fazem ou servem apenas para extorquir valores dos advogados a cada ano,o Judiciário não podemos contar pois trabalham contra as atividades produtivas e deixam rolar….!

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*