Derosso é alvo de novas denúncias

Novas denúncias relacionadas aos contratos de publicidade da câmara municipal de Curitiba envolvem novamente o ex-presidente da casa, vereador João Claudio Derroso. Dois funcionários da câmara que trabalhavam para Derosso comandaram uma rede de empresas que prestou serviços para a casa de forma ilegal. Os funcionários assinaram recibos em nome de cinco empresas subcontratadas pelas agências Visão Publicidade e Oficina da Notícia. A denúncia foi feita pelo jornal Gazeta do Povo. O vereador líder da oposição, Jonny Stica, disse que a bancada vai se manifestar com relação às denúncias, mas considera que uma nova CPI não resolveria o caso. O vereador Emerson Prado, que é presidente da CPI contra Derosso disse que mais de três mil páginas de relatórios foram encaminhadas ao Ministério Público com relação aos contratos de publicidade da casa. Prado criticou a postura da imprensa com relação a atuação dos vereadores na CPI. O presidente da comissão de ética da câmara, vereador Francisco Garcez, disse que o conselho só pode atuar com relação as novas denúncias caso haja um pedido formal para isso.  A mulher do o ex-presidente da câmara, Claudia Queiroz, também subcontratou a própria empresa para prestar serviços ao legislativo municipal. Desde o ano passado o vereador João Claudio Derosso é investigado com relação aos contratos de publicidade que envolvem a câmara. Por conta disso ele renunciou a presidência da casa, mas segue como vereador.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*