Direção Nacional da Polícia Federal confirma que equipe da Operação Lava Jato no Paraná sofreu cortes

A Direção Nacional da Polícia Federal  confirma, em nota, que a equipe da Operação Lava Jato no Paraná sofreu cortes. O comunicado é uma resposta à reportagem do Jornal Estadão, publicada neste domingo (21). Segundo a publicação, desde o início do ano, o número de delegados federais – responsáveis pelos 180 inquéritos em andamento – caiu de nove para quatro. Além disso, o efetivo reduziu de 60 para 40 agentes, que não tem mais atuação exclusiva. Em nota, a Polícia Federal afirma que a Superintendência no Paraná entende que o efetivo atual está adequado à demanda existente e caso haja necessidade, haverá reforço de policiais.

A Força-Tarefa sofre com o corte de 44% do orçamento de custeio para este ano previstos pela União. O Ministério da Justiça confirma a redução para todas as áreas, mas reitera, em nota, que isso não deve afetar as ações da lava jato.

Este é o primeiro corte de custeio nas investigações da operação, registrado nos últimos três anos, quando se iniciou a apuração das denúncias envolvendo a Petrobrás. A previsão do Orçamento da União de 2017 para o Ministério da Justiça é de R$ 13 bilhões.

Deste montante, somente para a Polícia Federal, são R$ 6 bilhões. Além do corte, no mês passado, o delegado Márcio Anselmo, que iniciou as investigações, foi transferido para Vitória, onde assumiu a Corregedoria da PF, no Espírito Santo e não foi substituído. Na mesma nota, a Direção Nacional da PF aponta que quinze unidades da Federação, com destaque para o Distrito Federal, São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul tem recebido informações e materiais provenientes dos acordos de delação premiada homologados pelo Supremo Tribunal Federal.

Ainda segundo a nota, por conta das inúmeras operações de grande porte que estão em andamento em vários estados, o contingente de policiais federais especializados no combate à corrupção e lavagem de dinheiro em todo País tem sido readequado, de acordo com as demandas de todas as unidades da PF, que inclui a Superintendência Regional do Paraná. O documento encerra destacando que a Polícia Federal reafirma o compromisso público de trabalhar arduamente no combate a estes crimes e na elucidação dos casos investigados.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*