Duas mulheres são presas por envolvimento na fabricação, venda e distribuição de placas falsas

(Foto: Cristiano Vaz/Programa 190

(Foto: Cristiano Vaz/Programa 190

Duas mulheres, de 26 e 27 anos, foram presas hoje (quinta, 4) suspeitas de envolvimento na fabricação, venda e distribuição de placas falsas. Segundo a polícia, as placas eram utilizadas em veículos roubados para prática de crimes. As mulheres foram presas em flagrante, em um supermercado, no bairro Pinheirinho. Depois de uma denúncia recebida ontem (quarta, 3), policiais passaram a esperar uma entrega de placas falsas no pátio do supermercado. Segundo o delegado Rodrigo Brown, ao abordar as mulheres em atitude suspeita no estacionamento, a equipe encontrou um jogo de placas “frias” dentro do carro em que elas estavam. As placas seriam entregues a uma terceira pessoa – ainda não identificada – para serem colocadas em um caminhão.

Com as duas mulheres presas, a polícia foi até a casa de uma delas e encontrou mais cerca de 20 pares de placas falsas e um contrato de aluguel de um imóvel no bairro Capão Raso. A polícia foi até o imóvel e encontrou uma fábrica de placas falsas.

De acordo com o delgado, a investigação começou depois que polícia passou a comparar placas de veículos utilizados em diversos crimes.

Segundo a polícia, a dupla presa hoje (quinta) vendia, em média, dez placas por dia, por 400 reais cada. O lucro em um dia seria de aproximadamente 4 mil reais. Uma das suspeitas já tinha antecedentes criminais por receptação de veículo, furto de placas e também por repasse notas falsas. Durante a ação de hoje (quinta), o Cope apreendeu três prensas para a fabricação do material, mais de 400 placas virgens, 75 placas já adulteradas, formas, 750 matrizes alfanuméricas e quatrocentas tarjetas de diversas cidades. Também foram apreendias tintas, rebites, notebooks, celulares, um carro, além de mais de 7 mil reais em dinheiro.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*