Duplicação da rodovia PR-412 foi considerada inviável pela Comissão de Obras Públicas

Cerca de 200 pessoas participaram ontem à noite da audiência pública em Pontal do Paraná promovida pela Comissão de Obras Públicas, Transportes e Comunicação da Assembleia Legislativa. A audiência deveria tratar apenas da duplicação do trecho da rodovia PR-412 que liga os balneários de Praia de Leste a Pontal do Sul. Mas, de acordo com o deputado estadual Marcelo Rangel (PPS), presidente da Comissão, várias propostas foram debatidas. No entanto, a duplicação da rodovia foi considerada inviável.

A construção de uma nova rodovia poderá ser a solução para o impasse. No entanto, ela esbarra numa questão ambiental, de acordo com o deputado.

Esbarrando ou não em questões ambientais, o certo, de acordo com o vereador de Pontal do Paraná, Marcos Cambará, do PHS, é a construção de uma via alternativa.

Já o vereador Nelson Mademar, do PPL, acredita que a solução passa apenas pela vontade política do governo do Paraná.

O deputado Marcelo Rangel vai pedir na semana que vem estudos detalhados do governo do Estado para a construção de uma via alternativa em Pontal para desafogar a PR-412, principalmente durante a temporada, onde a demora na fila chega a mais de duas horas. Cálculo preliminar dá conta de que o investimento numa nova rodovia ficaria em torno de 180 milhões de reais.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*