Eleição de Christiane Yared volta a ser argumento da defesa de Carli Filho em recurso ao STF

(Foto: Arquivo Pessoal)

A votação que a deputada federal Christiane Yared (PR-PR) conseguiu para se eleger é um dos argumentos centrais da defesa do ex-deputado Luiz Fernando Ribas Carli Filho, que na semana que vem vai a júri popular em Curitiba. Ele é acusado de ter matado dois jovens, um deles filho de Christiane Yared, em um acidente de trânsito em 2009.

Os advogados de Carli Filho ainda aguardam decisão do Supremo Tribunal Federal, na tentativa de suspender o júri popular. Um recurso foi levado à corte, depois que o Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou a transferência do julgamento para outra comarca. No STF, o Habeas Corpus (HC) com pedido de liminar está nas mãos do ministro Gilmar Mendes. Os advogados de Carli Filho repetem argumentos que jhá haviam sido apresentados ao STJ.

Para a defesa, o júri popular não deveria ocorrer em Curitiba, pois “há fundadas dúvidas sobre a imparcialidade dos jurados e indicativos concretos de comoção social e intranquilidade local”. Os advogados dizem ainda que a Carli Filho foi vítima de uma campanha negativa que conseguiu, inclusive, fazer de Christiane Yared a deputada federal mais votada do Paraná em 2014. Christiane Yared (PR-PR) é mãe de Gilmar Yared, que morreu no acidente aos 26 anos. A outra vítima foi Murilo de Almeida, de 20.

Carli Filho é acusado de duplo homicídio com dolo eventual, quando se assume o risco de matar. O acidente pelo qual o ex-deputado é acusado ocorreu no dia 7 de maio de 2009, no bairro Mossunguê. Uma perícia indicou que ele seguia a 167 quilômetros por hora quando atingiu o veículo de Gilmar Rafael Yared, 26 anos, e Murilo de Almeida, 20. Os dois morreram na hora.

As investigações apontam que o ex-deputado dirigia A pelo menos 167 km/h , quando bateu no carro onde estavam os dois rapazes. A velocidade máxima permitida era de 60 quilômetros por hora na Rua Ivo Zamlorenzi, a rápida Campina do Siqueira-Centro, por onde Carli trafegava.

Comments

  1. Eliana Lara says:

    Ainda bem que a Sra. conseguiu um cargo político, assim pode brigar de igual para igual. Pque os políticos sempre levam vantagem em tudo. Quem tem dinheiro então, nem se fale. Tomara que a justiça do homem seja feita corretamente condenando esta cara assassino. Pois a justiça de Deus com certeza será feita exata, pois Deus não erra como os homens.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*