Em depoimento a Moro, ministro do TCU confirma que jamais recebeu de Lula orientação para atividades ilícitas

Foto: Divulgação

O juiz federal Sérgio Moro, ouviu, na manhã de hoje, o ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) José Múcio Monteiro Filho e o ex-chefe de gabinete do Lula e ex-ministro, Gilberto Carvalho. O ministro do TCU confirmou que jamais recebeu de Lula qualquer orientação para a cooptação de apoio parlamentar usando valores de origem ilícita. Já o ex-ministro Gilberto Carvalho disse que nunca viu o petista tratar nada além de assuntos governamentais e republicanos. Além disso, o ex-ministro declarou que nunca presenciou qualquer reunião em que Lula tenha tratado de recursos destinados a ele mesmo.

Em outro momento da audiência, o ex-ministro Gilberto Carvalho aproveitou para dizer que Lula nunca teve a intenção de ficar rico.

Os dois prestaram depoimento como testemunhas de defesa em ação penal em que o petista responde pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. As audiências continuam amanhã (quarta) com o depoimento de seis pessoas, entre elas o deputado federal Henrique Fontana (PT/RS). Todos foram indicados como testemunhas de defesa do ex-presidente Lula. Esta etapa do processo segue até o dia 12 de julho e até lá, mais de 100 pessoas ainda serão ouvidas como testemunhas de defesa. No total, oito réus respondem a ação penal. Neste processo, é investigada a compra de um terreno, pela Odebrecht, que seria destinado à construção de uma nova sede para o Instituto Lula, além da compra de um apartamento vizinho ao local onde o ex-presidente mora, em São Bernardo do Campo (SP).

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*