Em reunião, governo e caminhoneiros chegam a acordo para liberar combustíveis

Foto: Orlando Kissner/ANPr

A governadora do Paraná Cida Borghetti anunciou nesta segunda-feira (28), após uma reunião com lideranças da greve de caminhoneiros, que fechou um acordo para garantir livre passagem para caminhões carregados com gasolina, etanol, diesel e gás de cozinha pelos bloqueios feitos em estradas pelos grevistas. No entanto, o movimento segue atuando com interdições em diversos pontos do Paraná para cargas não essenciais, mesmo com o cumprimento da pauta de reivindicações por parte do governo federal.

De acordo com o Secretário-geral da Federação Nacional dos Caminhoneiros (Fenacam), Plinio Dias, a greve continua, mas de forma reduzida na tentativa de conseguir uma redução também no preço da gasolina e do etanol, que não foram contemplados pela medida do Governo Federal.

Até o momento, segundo o governo do Paraná, 34 caminhões carregados com combustível já foram liberados e devem abastecer nas próximas horas Curitiba e região metropolitana. O coronel Maurício Tortato, chefe da Casa Militar, estima que em dois dias a situação esteja normalizada em todo o Paraná.

Além da redução no preço dos combustíveis, os caminhoneiros ainda reivindicam que a tabela de frete seja reavaliada pelo governo. O Secretário-geral da Federação Nacional dos Caminhoneiros Plinio Dias explica que a proposta precisa atingir caminhões que percorrem trechos de curta, média e longa distância.

Ainda conforme o acordo, Maurício Tortato diz que continuam sendo liberados os veículos com o adesivo da Defesa Civil, que desde a quinta-feira (24) estavam sendo colados em caminhões com cargas consideradas essenciais. De acordo o chefe da casa Militar, cargas perecíveis permanecem sendo retidas nos bloqueios, com exceção de insumos para merendas escolares.

Outro ponto firmado na reunião foi em relação ao eixo suspenso dos caminhões nos pedágios. O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) e a Agência Reguladora de Serviços Públicos de Infraestrutura do Paraná (Agepar) já notificaram as concessionárias para a isenção da cobrança.

Comments

  1. Eliana Lara says:

    Somos todos caminhoneiros. Todos unidos. Preso tem que ir o vampirão e seus comparsas.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*