Escolas elaboram calendário para repor aulas suspensas durante greve dos caminhoneiros

Foto: Hedeson Alves/AEN

As escolas estaduais do Paraná vão criar um cronograma para repor as aulas que foram suspensas durante a greve dos caminhoneiros. Cada regional vai ter liberdade para definir um calendário próprio para a reposição. A tendência é que em Curitiba algumas escolas tenham aula no sábado. O objetivo é que os estudantes tenham garantidos as 800 horas e os 200 dias de estudos previstos na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Segundo a secretária estadual da Educação, Lucia Cortez, em Curitiba a maioria das escolas ficou sem aula por três dias: na segunda, terça e quarta da semana passada.

Quando a escola teve aula e o aluno não conseguiu chegar até a instituição por causa da greve, ele leva falta, mas ela deve ser justificada e o conteúdo precisa ser reposto. Algumas escolas podem ter aula nos sábados.

Os municípios que não tiveram a rotina escolar alterada pela greve seguem o cronograma normal do calendário escolar. Segundo a secretaria da educação a paralisação não afetou de forma grave o calendário na maioria das escolas.

Desde essa segunda-feira todas as mais de duas mil escolas da rede estadual tiveram aula normal.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*