Estações tubo precisam ser reformadas em até 4 meses para oferecer melhores condições aos trabalhadores

Foto: Divulgação/ SMCS

Foto: Divulgação/ SMCS

Em até quatro meses, as estações tubo de Curitiba e região metropolitana precisam ser reformadas de acordo com uma ação civil pública do Ministério Público do Trabalho.

A Urbs e a Coordenação da Região Metropolitana precisam adaptar e melhorar as condições de trabalho nas 360 estações tubo do município e região. As reformas deverão oferecer melhor conforto térmico e banheiros aos cobradores.

A ação, proposta em 2014, teve como base denúncias de trabalhadores, inspeções feitas pelos peritos do MPT e relatório da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego no Estado do Paraná. No relatório, os auditores fiscais constataram uma situação degradante nos locais de trabalho.

Por não terem banheiros à disposição nas estações, os trabalhadores eram obrigados a utilizar instalações sanitárias cedidas por outras pessoas, com higienização inadequada ou mesmo inexistente e sem material para lavar e enxugar as mãos.

A Urbs vai recorrer da decisão. A Comec ainda não foi notificada e não vai se pronunciar sobre o assunto.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*