Ex-policial militar acusado de matar estudante de direito é julgado hoje

Está sendo julgado neste momento no Tribunal do Júri o ex-policial militar acusado de matar um estudante de direito na saída de uma festa há três anos em Curitiba. O ex- PM Omar Assaf  Júnior está foragido e é julgado à revelia, ou seja, sem a presença do réu. O crime aconteceu em agosto de 2009, quando o estudante de direito Thiago Klemtz, na época com 19 anos, foi morto com vários tiros depois de sair do Clube Harmonia, no bairro Bigorrilho. Em frente ao Tribunal do júri, amigos e familiares vestindo uma camiseta com uma foto do estudante pedem justiça. A mãe de Thiago, Patrícia Klemtz, espera que o ex-policial seja condenado à pena máxima .

O  pai do estudante, Thomaz Pessoa, denuncia irregularidades no processo e fica ainda mais revoltado com o fato do ex-policial estar foragido.

No julgamento nove testemunhas serão ouvidas. Muitas relatam que o rapaz implorou pela vida e mesmo assim o policial chegou a trocar o carregador da pistola e seguiu atirando. O processo está embasado ainda em imagens registradas por câmeras de segurança além de uma reconstituição do crime feita por peritos a pedido da família. O policial pode ser condenado de 12 a 30 anos de prisão.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*