Feriadão termina com 11 pessoas mortas em rodovias federais no Paraná

Onze pessoas morreram e outras 120 ficaram feridas em acidentes nas rodovias federais que cortam o Paraná ao longo do feriado prolongado do Dia do Trabalhador. Os dados são da Polícia Rodoviária Federal e foram divulgados na manhã desta quarta-feira (02).

De acordo com a Corporação, as estradas paranaenses registraram 109 acidentes ao todo, e mais de 11 mil veículos foram flagrados por radares portáteis trafegando acima da velocidade permitida. Quem explica é o agente da PRF Fernando Oliveira.

É claro que os pedestres também precisam redobrar a atenção durante a travessia de uma rodovia, devido à velocidade desenvolvida pelos veículos. O alerta vale para o dia e especialmente para a noite, quando a visibilidade fica reduzida.

Oliveira conta ainda que, na sequência dos casos de atropelamento, as colisões transversais e traseiras foram as que mais mataram no período.

A Operação Dia do Trabalhador começou na última sexta (27) e terminou ontem (01). Outro dado revelado pela Polícia Rodoviária Federal foi o de motoristas embriagados: 92.

Preocupa, no entanto, que além dos condutores de veículos, os pedestres também têm bebido e se arriscado na estrada.

Todas os óbitos nesse feriado ocorreram com pista seca. Das 11 mortes, nove foram em trechos de reta, sete deles à noite ou de madrugada e seis em rodovias de pista dupla. Além disso, a PRF apreendeu, no Paraná, 238 quilos de cocaína, 57 de maconha e 23 mil carteiras de cigarro.

Ao todo, quase 260 veículos foram recolhidos aos pátios da Corporação, dos quais 13 tinham alerta de roubo ou furto.

 

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*