Fila de navios ao largo do Porto de Paranaguá chegou a 99 na manhã desta sexta-feira

De acordo com a assessoria da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa), 18 navios estão atracados, 99 ao largo em local onde a embarcação espera para chegar ao cais. Dos 99 navios que aguardam, 45 são de fertilizantes e 44 de grãos. A dificuldade das operações está relacionada às chuvas das últimas semanas. Neste momento, o tempo permanece instável no Porto de Paranguá, que operou pela madrugada no embarque de grãos e desembarque de fertilizantes, mas teve que interromper a operação. Ontem, o porto ficou parado por 19h40min para embarque de grãos e conseguiu embarcar 12 mil toneladas, quando em dias normais opera com 80 mil toneladas. Para fertilizantes, a paralisação dos desembarques foi de 12 horas – oito mil toneladas chegaram no Porto, quando em dias normais, são desembarcadas até 20 mil toneladas. De acordo com o superintendente da Appa, Luiz Henrique Dividino, o Porto está se esforçando para operar o máximo possível nos intervalos das chuvas.

O tamanho da fila de espera para atracar no Porto de Paranaguá dobrou de maio para junho. O terminal escoa um quarto de toda a soja nacional e é o maior operador de fertilizante do Brasil.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*