Filhos de políticos podem ser obrigados a estudar em escolas públicas

Filhos de prefeito, vice-prefeito e vereadores de Londrina, no norte do estado, podem ser obrigados a estudar em escolas públicas. Um projeto de lei que trata sobre esse assunto tramita na Câmara Municipal da cidade. A proposta é do vereador Tito Valle, do PMDB. Para ele, o projeto se justifica, pois o ensino público não recebe a atenção e o investimento devidos para manter um serviço de qualidade. O texto recebeu parecer contrário da Comissão de Constituição e Justiça, no entanto, o parecer pode ser derrubado em plenário. O projeto ainda não tem previsão para ser votado. Em Londrina são 19 vereadores. Para aprovação da proposta, 13 precisam votar a favor. O vereador avalia que a tarefa é difícil, mas que a discussão é necessária. Caso aprovado, os agentes públicos eleitos têm que matricular os filhos em instituições públicas a partir de janeiro de 2014.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*