Gaeco interrompe sessão da Câmara de Londrina para intimar 11 vereadores

A sessão plenária da Câmara de vereadores de Londrina, dessa quinta-feira, foi interrompida por policiais do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) que intimaram 11 vereadores a depor na semana que vem. Os parlamentares terão que dar explicações sobre a suspeita de compra de votos na casa.
O Prefeito Barbosa Neto também recebeu uma notificação para marcar data e horário para prestar depoimento. Hoje os vereadores aprovaram a abertura da comissão processante que investigará o uso de vigias de uma empresa contratada pela Prefeitura de Londrina para prestar serviço à rádio do prefeito Barbosa.
Na segunda-feira dois funcionários da prefeitura foram presos no momento em que entregariam 20 mil reais ao vereador Amauri Cardoso (PSDB). O objetivo era garantir que ele votaria contra a abertura da Comissão Processante. O atual secretário de gestão pública, Fábio Reali, e outros três funcionários comissionados foram intimados a depor.

Deixe um Comentário Os comentários serão avaliados por um moderador. Comentários considerados inadequados, impróprios ou ofensivos não serão aprovados

*